segunda-feira, 22 de junho de 2009

HIV E DROGAS

Em 1981, o centro de controle de doenças Norte Americano apresentava ao mundo a definição de uma nova patologia: a Sindrome da Imunodeficiência Adquirida, a AIDS। Casos de morte que esperavam pelo esclarecimento desde 1978, foram diagnosticadas. Em poucos anos, o vírus responsável foi identificado e denominado HIV. Na época a síndrome foi associada a homossexuais, impedindo a aplicações de métodos preventivos. Em 1991, aproximadamente 28% dos casos diagnosticados com AIDS tinham a via intravenosa como a única forma de transmissão. Os usuários intravenosos de cocaína costumavam consumir a droga em grupos, compartinhando a mesma seringa e agulha. Desta forma, microorganismos presentes no organismo de um usuário são diretamente injetados no proxímo usuário. Este uso ritual possibilita a chegada direta do HIV ao sangue do usuário, sem a minima proteção, ou pelas mucosas ano-genitais durante uma relação sexual insegura ao seja sem o uso de preservativos. Quando o crack surgiu, esta forma do consumo de cocaína se disseminou rapidamente, tomando uma parte do lugar anteriormente ocupado pelo uso de drogas injetáveis, inicialmente, pesquisadores viveram uma espécie de alívio, na esperança da redução da transmissão do vírus. Esta expectativas, contudo, foi uma grande frustração científica, pois embora tenha havido uma redução da incidência de casos, esta foi muito menor que a projetada anteriormente. Este fato se deve, provavelmente, às características intríncesas das drogas de abuso: o consumo de qualquer droga reduz a capacidade de evitar relações sexuais sem a prevenção adequada. Outro aspecto que contribui para a transmissão, como o consumo de cocaína está também ligado a prostituição. A associação de consumo de drogas e AIDS resultou, também, em uma nova estratégia para a redução do impacto do problema, conhecida como redução de danos, participante de programas de saúde em praticamente todo o mundo ocidental, sem, no entanto, obscurecer o papel do tratamento voltado à abstinência completa de todas as drogas.

फोंते SENAD