segunda-feira, 22 de junho de 2009

GRUPOS DE AJUDA MÚTUA

O modelo de tratamento residencial conhecido como Comunidade Terapêutica é ultilizado durante muito tempo para pacientes com patologias psiquiátricas crônicas. Seu funcionamento é funamentado na premissa de que, quando não é possível promover mudanças no indivíduo dependente, passa a ser necessário alterar sua condição, seu meio ambiente e remove-lo da situação onde o consumo ocorre. O processo terapêutico focaliza intervenções pessoais e sociais, atribuindo funções , direitos e responsabilidades ao indivíduo dependente em ambiente seguro em relação ao consumo de álcool e drogas. Tratamento psicosociais devem ser sempre incluidos na programação terapêutica das comunidades. As internações costumam ser longas, durando entre 6 e 9 meses. Evidentemente quanto maior a permanencia do indivíduo, maior a chance de obter abstinência apos a alta. Assim como em outros tratamentos residenciais para dependentes (interação), o paciente egresso do tratamento deve obrigatoriamente realizar seguimentos ambulatorial ou participar de grupo de mútua-ajuda. Convém lembrar que a sindrome da dependência é transtorno crônico e assim a hipertenção arterial e o diabete, acompanha a vida toda do paciente.